Arquivo da categoria: cadernos

Quadrinhos Culinários 1: Costela

Eu tenho uns interesses bem de mulherzinha. Tipo cozinhar pros amigos, fazer bolo para aniversários e ficar brincando de maquiagem quando tô meio entediada (se algum dia você chegar na minha casa e eu estiver com uma sombra roxa esfumada até a orelha, saiba que não tinha muita coisa pra fazer). O problema é que eu não tenho muita noção de quantidades e venho de uma família italiana onde a comida sempre é feita a mais. Daí que vem a história aí de baixo, de quando fui fazer costelinhas pra vários amigos maranhenses de Rafael.

Acompanhem aí, saído diretamente do sketchbook e com cores meio aleatórias. (A receita é bem delícia, juro).
Quadrinhos_culinários 1 : Costela
Quadrinhos_culinários 1 : Costela
Quadrinhos_culinários 1 : Costela
Quadrinhos_culinários 1 : Costela

*bem bem grande, no meu caso. Acabei usando cerca de 2kg e sobrou bastante. Descobri depois que  certo é pensar em cerca de 200g por pessoa.

**pré-aquecido na temperatura do médio pra alto, uns 200 graus? Tenho que olhar no meu fogão pra ter certeza….
Quadrinhos_culinários 1 : Costela
Quadrinhos_culinários 1 : Costela

UPDATE: Rafael resolveu imortalizar a história com uma animação.Eis o gif
Photobucket

Anúncios
Etiquetado , , , , , , ,

Retratos

Andei fazendo uma coisa que não é do feitio: retratos. Não sei explicar bem porque nunca gostei de desenhar gente que seja possível dizer “este aqui é aquele senhor digno de nota”. Seria medo de virar retratista brega realista de rua? Ou o total desinteresse por biografias? Vai saber… nunca gostei quando eu pequena, pequenina (coisa que já fui, acreditem) desenhava uma menina de vestido vermelho e cabelo comprido e ouvia logo a pergunta  ‘Quem é?” Ué, não é ninguém! Se quiser, eu posso inventar nome e endereço e sabor de sorvete favorito, mas ela não é ninguém ainda, é desenho desenhado desenhístico.

Mas daí tive uns dias mais parados que juntando com a paixão que já há bastante tempo nutro por Júlio Cortázar e outros latinos (nominalmente: Gabo, Bioy e Galeano) e por Kundera e por Calvino viraram desenho. Esses daqui de baixo:
Cortazar

Galeano

Kundera

Então que resolvi ver como ficava mais algumas coisas.

Um leão que tem pelos que vão para várias direções e são um convite para o sentido do lápis.
Leão

Um retrato meu.
Eu

e um da Ju, minha amiga gata.
Ju

e um da Marilyn, porque é muito difícil desenhar mulher e não estilizar ( ! ).

Marilyn

Etiquetado , , , , , , , , , ,

Acrílica

Quem já trabalhou com essa tinta sabe que o maioooooor problema dela é a tendencia de virar plástico antes que você consiga usar as cores que misturou. Principalmente se está calor, principalmente se você mora no Brasil. Pois bem, há anos eu tinha visto uma paleta mágica que prometia deixar água passar do reservatório em baixo da área pra tinta para a tinta itself, deixando-a hidratada por tempos e tempos. Parecia uma coisa muito mirabolante e não botei muita fé, mas fui pesquisar e É MUITO FÁCIL FAZER EM CASA! Já fiz a minha e funciona muito bem! Tenha você também essa alegria:

Passo a passo

Dai que pra testar acriliquei (existe o verbo aquarelar, porque não acrilicar?) uma ideia antiga.

Carrocel pégasus
Clica na imagem pra ver ela gigante e cheia de texturinhas gostosas de tinta.

E é isso por agora.

Etiquetado , , , ,

Sketchprop

O que dá quando você junta um bando de ilustradores, adereços, acessórios e fantasias bizarras em um sábado a noite? Bem, pode colocar um pouquinho de vinho na conta. Se você colocou as fichas em bloco de carnaval antecipado, sinto dizer que estamos em São Paulo ; ) hihi. O que dá é isso aí, ó, toda a sessão amarela do meu novo sketchbook sendo tomada de figuras estranhas.
El grande Batima
Bátima de bigodon
Oi, tô no Monty Phyton?
Monty Phyton não faria melhor
Uma modinha
Moda de viola com direito a palito na boca (que eu não desenhei, mas vale a menção)
Oh-lala
Comédia de l´arte, esse merece uma releitura.
Yes sir
Ela queria drive miss Daisy…
Idealismo de esquerda armada virtual

A resistência armada da esquerda virtual imaginária.
Saiam da frente
Penélope Charmosa que se cuide.
shhhh
Todo o garbo e a elegância da mulher barbada cometendo latrocínio.

Aqui, aqui e aqui vocês podem ver os resultados que os outros modelos conseguiram junto com a minha pose (ninguém está a salvo, meus queridos).

Princesa Fucsia

Na minha janela mora um vaso de Brincos de Princesa, uma florzinha muito linda e divertida porque, afinal, se chama brinco-de-princesa. Ela gosta de luz do sol, mas não exagere!, e de água. Existe uma escola que teima em chamar a flor de brinco-de-noiva, mas isso não seria nem de longe tão divertido.

Então aqui vai, das páginas escondidas do meu caderno, minha princezinha fucsia (é o nome em inglês, é… eles não sabem nada sobre diversão). Ela usa brincos-de-princesa e se veste como eles e é sapeca, bem sapeca – um ótimo adjetivo para uma menina.
Brinco de Princesa

Etiquetado , , , , , ,

É Gooool!!!!!!!

Bem mais divertido que copa do mundo é pelada na rua, mesmo que não seja uma das gostosas de que falei há alguns dias.

Futebol

Criança brincando é uma das coisas mais gostosas de desenhar, dá pra fazer qualquer coisa. Vestir de super-herói, colocar em cima de bicicleta e dar um dinossauro de pelúcia:

Crianças

Nerdzinha

(Sim, essa última e os mocinhos da bicicleta e balão já são habituès minhas e andaram por ai.)

Etiquetado , , , , , ,

Caretinhas e Carinhas

Quando era criança ninguém nunca me ameaçou com a famosa história do anjinho que congelava caretas. Possivelmente porque eu era bem menos careteira naquela época do que sou hoje. É um fato confirmado com pesquisa de campo: desenhistas imitam as caras que estão desenhando e isso é deveras engraçado de se assistir.

Mas expressões são importantes, e se algum anjinho resolver passar e me assoprar enquanto eu estiver em alguma dessas posições:

Faces

Bem.. será um sacrifício em nome da arte!

~Música heróica ao fundo, fade out~

Etiquetado , , , , ,

– Cortem a cabeça!

ou Todo Desenhista Tem a sua Alice
beba-me
Minha Alice é morena e usa avental, porque é impossível não ser influenciada ao menos um muito por Walt Disney e Teniel. Também é impossivel resistir a dar uma cara pra Rainha de Copas, pro Coelho Branco e pro Gato Sorridente… então, lá vão alguns rabiscos do caderno que viram poucas vezes a luz do sol:
Alice 1
Alice 2
Tá tarde, muito tarde! Tá tarde!
cortem a cabeça
Todos aqui são loucos e você também deve ser, ou não teria parado aqui
Quem és tu?


Etiquetado , , , , , , ,

Diário de uma esquizofrênica visual

Acho que já nasci assim com minha cara de lápis. Minha mãe conta que pra me fazer ficar quieta era só adicionar papel e giz de cera (e continua bastante efetivo). Apesar da longa longuíssima história de amor, eu ainda não sei quem eu sou em traços. Fiquei adiando infinitamente criar esse blog, achando que mais cedo ou mais tarde surgiria uma identidade.


Bem… pelo jeito vai ser mais tarde….

Bem mais tarde?


Um dia, talvez…

Etiquetado , , , , ,