Estudos de agora e de outrora

Essa semana fiz meu primeiro curso na quanta – coisa que ensaiava fazer desde que cheguei em São Paulo, há 4 anos. A gota d´’agua que me fez ir até lá e me inscrever foi Davi Calil e o belo programa do curso Pintura Relâmpago.

Muita coisa do que Calil falou eu nunca tinha ouvido falar. Isso é cada vez mais raro, já que eu sou viciada em aulas… mas nunca tinha ido atrás de uma técnica que misturasse transparência e opacidade e isso me rendeu uns bons nós na cabeça. Dói desatar alguns hábitos, pensar em colocar a luz ao invés de reservar o branco do papel. Tive dor de cabeça nos dois primeiros dias em que pintamos.  Mas isso é das melhores coisas que um curso pode fazer.

Aqui embaixo estão alguns dos estudos que fiz sem dor de cabeça, mas com referências de obras de artistas – perguntem pro Davi quem são os autores, eu não anotei. É impressionante como fica fácil pintar seguindo as pegadas dos pincéis de mestres…
Gouache Estudo

Gouache Estudo

E já que estamos falando de estudos, aí vão também umas aquarelinhas do ano passado.
Aquarela

Aquarela

Aquarela

Anúncios
Etiquetado , , ,

100 anos de Luis Gonzaga

Hoje, Gonzagão completaria 100 anos. Na edição de dezembro do Almanaque Brasil esse era o tema da matéria principal, cuja arte ficou a meu cargo. Misturei elementos de couro inspirados nas roupas que o velho Lua usava nas suas apresentações com cordel – como não usar corde? Até o google usa. Então aí estão as ilustrações e a matéria você pode ler ao menos parte dela aqui, no facebook da revista.

Especial_almanaque Brasil _ 100 anos de Luis Gonzaga

Especial_almanaque Brasil _ 100 anos de Luis Gonzaga

Especial_almanaque Brasil _ 100 anos de Luis Gonzaga

Especial_almanaque Brasil _ 100 anos de Luis Gonzaga

Especial_almanaque Brasil _ 100 anos de Luis Gonzaga

Especial_almanaque Brasil _ 100 anos de Luis Gonzaga

Especial_almanaque Brasil _ 100 anos de Luis Gonzaga

Especial_almanaque Brasil _ 100 anos de Luis Gonzaga

Especial_almanaque Brasil _ 100 anos de Luis Gonzaga

Especial_almanaque Brasil _ 100 anos de Luis Gonzaga

Especial_almanaque Brasil _ 100 anos de Luis Gonzaga

Especial_almanaque Brasil _ 100 anos de Luis Gonzaga

Quadrinhos Culinários 1: Costela

Eu tenho uns interesses bem de mulherzinha. Tipo cozinhar pros amigos, fazer bolo para aniversários e ficar brincando de maquiagem quando tô meio entediada (se algum dia você chegar na minha casa e eu estiver com uma sombra roxa esfumada até a orelha, saiba que não tinha muita coisa pra fazer). O problema é que eu não tenho muita noção de quantidades e venho de uma família italiana onde a comida sempre é feita a mais. Daí que vem a história aí de baixo, de quando fui fazer costelinhas pra vários amigos maranhenses de Rafael.

Acompanhem aí, saído diretamente do sketchbook e com cores meio aleatórias. (A receita é bem delícia, juro).
Quadrinhos_culinários 1 : Costela
Quadrinhos_culinários 1 : Costela
Quadrinhos_culinários 1 : Costela
Quadrinhos_culinários 1 : Costela

*bem bem grande, no meu caso. Acabei usando cerca de 2kg e sobrou bastante. Descobri depois que  certo é pensar em cerca de 200g por pessoa.

**pré-aquecido na temperatura do médio pra alto, uns 200 graus? Tenho que olhar no meu fogão pra ter certeza….
Quadrinhos_culinários 1 : Costela
Quadrinhos_culinários 1 : Costela

UPDATE: Rafael resolveu imortalizar a história com uma animação.Eis o gif
Photobucket

Etiquetado , , , , , , ,

Lola

Todo dia eu passo por essa cachorrinha, vi a mocinha crescer e sempre foi brava brava, apesar do tamanho – ou por causa do tamanho (por que é que quanto menor o cachorro mais latidor ele é?)

Lola
Então um dia a dona tava na frente da casa quando eu passei de manhã e deu uma bronca: Lola! Quieta!

Fiquei sabendo do nome da Lola, do da dona acho que nunca descobrirei…

Às vezes quando ela resolve latir pra mim chamo pelo nome e ela fica meio confusa. Igual quando você encontra uma pessoa muito efusiva que te chama pelo nome com ares de intimidade eterna e que você, certeza, nunca viu mais gordo. A Lola pensa: Meu Deus! Como chama essa humana? Será que eu conheço ela?

Lola Morango

Mas a versão rosquinha é bem quieta e fofa, mais fofa com a roupinha cor-de-rosa. Ela fica parecendo uma rosquinha do Hommer.

Feito no PS com pincéis texturizados e a tablet, diabéticos, cuidado.

Etiquetado , , , ,

Retratos

Andei fazendo uma coisa que não é do feitio: retratos. Não sei explicar bem porque nunca gostei de desenhar gente que seja possível dizer “este aqui é aquele senhor digno de nota”. Seria medo de virar retratista brega realista de rua? Ou o total desinteresse por biografias? Vai saber… nunca gostei quando eu pequena, pequenina (coisa que já fui, acreditem) desenhava uma menina de vestido vermelho e cabelo comprido e ouvia logo a pergunta  ‘Quem é?” Ué, não é ninguém! Se quiser, eu posso inventar nome e endereço e sabor de sorvete favorito, mas ela não é ninguém ainda, é desenho desenhado desenhístico.

Mas daí tive uns dias mais parados que juntando com a paixão que já há bastante tempo nutro por Júlio Cortázar e outros latinos (nominalmente: Gabo, Bioy e Galeano) e por Kundera e por Calvino viraram desenho. Esses daqui de baixo:
Cortazar

Galeano

Kundera

Então que resolvi ver como ficava mais algumas coisas.

Um leão que tem pelos que vão para várias direções e são um convite para o sentido do lápis.
Leão

Um retrato meu.
Eu

e um da Ju, minha amiga gata.
Ju

e um da Marilyn, porque é muito difícil desenhar mulher e não estilizar ( ! ).

Marilyn

Etiquetado , , , , , , , , , ,

Da arte de contar histórias

Histórias são as minhas coisas favoritas nesse mundo, junto com som de água com gás (você nunca ouviu? é uma delícia!), amoras e cheiro de bolo quente na cozinha. É por isso que eu ouço música como quem lê – se tem historinha é fácil me ganhar – e é por isso que gosto tanto de livros e mesa de bar.  E é por isso que refiz esse desenho antigo. O plano dos passarinhos pra salvar seu igual aprisionado na estampa. Aqui estão a versão moderna numa aguada de ecoline e  a antiga, que tinha linhas e mais linhas – consegui diminuir esse vício, estou usando só meio maço por semana agora.

Salve

Save

Acrílica

Quem já trabalhou com essa tinta sabe que o maioooooor problema dela é a tendencia de virar plástico antes que você consiga usar as cores que misturou. Principalmente se está calor, principalmente se você mora no Brasil. Pois bem, há anos eu tinha visto uma paleta mágica que prometia deixar água passar do reservatório em baixo da área pra tinta para a tinta itself, deixando-a hidratada por tempos e tempos. Parecia uma coisa muito mirabolante e não botei muita fé, mas fui pesquisar e É MUITO FÁCIL FAZER EM CASA! Já fiz a minha e funciona muito bem! Tenha você também essa alegria:

Passo a passo

Dai que pra testar acriliquei (existe o verbo aquarelar, porque não acrilicar?) uma ideia antiga.

Carrocel pégasus
Clica na imagem pra ver ela gigante e cheia de texturinhas gostosas de tinta.

E é isso por agora.

Etiquetado , , , ,

Quando eu crescer

No final de 2010 ( tempo passa rápido demais) fiz essa hortência para o convite de casamento de uma amiga querida. E desde então ela já comemorou 1 ano de casada e está esperando a pequena Catarina (\o/ viva!)
Convite - Carol
É tão bom participar dessas coisa…

O engraçado é que gostei milhas do resultado desse desenho, mas nunca mais tinha experimentado com essa mistura de mancha de aquarela com linha de pincel. Então semana passa fui ver o que acontecia se misturasse as duas coisas de novo. Achei um pequeno astronauta na internet e foi tudo que precisei pra começar
Quando crescer - astronauta
Quando crescer - bailarina
Acho que mais desses desenhos virão. O que você queria ser quando crescesse?

 

Etiquetado , , , , , , , ,

Portfolio

Acho que agora tenho um lugar que meus desenhos podem chamar de casa e eu posso chamar de portfolio. Visitem aqui http://cargocollective.com/laisbrevilheri/ enquanto não crio um domínio só meu.

aquarela

Etiquetado

Digital

E eis que o ano começa e eu me vejo as voltas com um curso de Painter na DRC que tinha ganho ano passado no Bistecão. Foi a gota d´àgua pra que eu entrasse nesse mundinho em que a tinta não sai dançando sozinha.

Esses são desenhos que fiz pra experimentar, vamos ver o que mais vem vindo por ai.

Corda

Praia

Ciranda

Gol

Árvore

Selvagens

Etiquetado , , , ,